Tapa na cara de realidade: Sephora dos EUA x Sephora do Brasil

ter

Quando a Sephora chegou ao Brasil, o susto com os preços foi geral: após convertermos os valores de dólares para reais, o preço dos produtos ainda seguiam de duas a três vezes mais caros em relação aos praticados no exterior.

Como tive a oportunidade de comprar as coisas com um preço melhor, para não dizer “justo”, durante a viagem para Nova York, resolvi botar no papel algumas coisas que comprei e comparar os preços. E, claro: peço desculpas aí pelas facadas dos valores que vêm na sequência!

.

SEPHORA DOS EUA X SEPHORA DO BRASIL

.

Esses foram apenas alguns produtos que comprei na Sephora dos Estados Unidos e consegui encontrar iguais (ou similares mais baratos, né?) na loja brasileira para comparar os preços.

Muita coisa que comprei não está disponível no Brasil e muitas marcas nem chegaram (caso da Smashbox, por exemplo), mas já deu para ter uma ideia, né? Além do preço ser melhor lá fora, ainda encontramos mil e um kits com vários produtos em tamanhos reais e travel size – quase do tamanho do produto real – por preços bem apetitosos, coisa que também não rola por aqui.

A CONTA, POR FAVOR!

Nos Estados Unidos essa compra sai por $242, considerando os valores mais elevados dos produtos listados. No Brasil, a mesma compra sai por R$920, considerando que nem todos os produtos são vendidos aqui e estamos considerando os similares com preço inferior disponíveis.

Só para provar que não é impossível melhorar, marcas como Zara e Topshop apresentam preços no Brasil bem semelhantes aos praticados no exterior, fora de seus países de origem. Nunca fui para a Inglaterra e não sei como são os preços da Topshop por lá, mas na Espanha e nos Estados Unidos o preço deles é bem parecido com os da filial brazuca; converta o dólar e quase empata (uma calça que paguei R$89,90 aqui custava US$45 em Nova York). O mesmo acontece com a Zara, que na Argentina, nos Estados Unidos e na França tem preços parecidos com os daqui – só achei os preços melhores mesmo em Portugal e na própria Espanha, casa da marca.

Essa polêmica é velha e a própria Sephora já se defendeu falando dos custos de importação para o nosso país, mas mesmo assim fiz questão de colocar no papel e comparar. Não vi tentativas para melhorar os preços nem vi os kits bacanas para que conheçamos vários produtos sem gastar rios de dinheiro. Será que é porque a loja lá do Shopping JK ainda tinha fila na porta até outro dia…?.

 .

Comentários via Facebook

28 comentários

  1. Aline Winter

    Eu me surpreendi com os preços da Sephora no Brasil. Fui lá com a intenção de comprar a They’re Are Real e quando eu vi que o modelo em travel size estava no mesmo preço da mascara em tamanho normal nos eua eu fiquei muito puta. Eu não achei que fosse subir tanto quanto subiu, algumas coisas ficaram muito caras e não vale a pena comprar. Meus pais tinham até pensado de comprar a naked pra mim por aqui mesmo, mas quando eu falei que custava 150 reais a mais que nos eua, eles preferiram comprar lá. E todo o tempo de espera por essa paleta valeu muito mais a pena do que gastar 150 reais a mais no mesmo produto no Brasil.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Aline Winter on 16/10/2012 at 2:30 pm said:

      Eu me surpreendi com os preços da Sephora no Brasil. Fui lá com a intenção de comprar a They’re Are Real e quando eu vi que o modelo em travel size estava no mesmo preço da mascara em tamanho normal nos eua eu fiquei muito puta. Eu não achei que fosse subir tanto quanto subiu, algumas coisas ficaram muito caras e não vale a pena comprar. Meus pais tinham até pensado de comprar a naked pra mim por aqui mesmo, mas quando eu falei que custava 150 reais a mais que nos eua, eles preferiram comprar lá. E todo o tempo de espera por essa paleta valeu muito mais a pena do que gastar 150 reais a mais no mesmo produto no Brasil.

      Não dá, né? É MUITO mais caro. Eu acho que os impostos se justificam, mas essa margem de aumento tá até maior que a de perfumes, que são os produtos mais taxados.

      Responder
  2. Valéria de Oliveira

    Vou falar que fiquei louca com os preços nos EUA tbm. Fui para NY agora no final de setembro e mesmo NY com a taxa um pouco mais alta, acho que é 9.5% a diferença é absurda, não tem comparação. Por isso que quando vc entra numa MAC ou Sephora na América os vendedores te perguntam quantas unidades de tal coisa você quer. Estão acostumados com brasileiros comprando tudo em grande quantidade. Mesmo com a Sephora em SP, sinto que não tenho acesso a essas marcas…dura realidade!

    Responder
  3. Nicas

    Em Hong Kong maquiagem segue o mesmo preço americano e a Zara segue o mesmo preço daqui, o que eu achei caro, já que lá eles não precisam pagar nada de imposto.

    Acho que o maior problema é que a Sephora daqui vive lotada, assim como a MAC, não existe tanta preocupação em diminuir o preço porque a procura é alta e a concorrência mínima. Enquanto tá todo mundo pagando o preço alto, a marca não vai ter o menor interesse em reduzir.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Nicas on 16/10/2012 at 3:46 pm said:

      Em Hong Kong maquiagem segue o mesmo preço americano e a Zara segue o mesmo preço daqui, o que eu achei caro, já que lá eles não precisam pagar nada de imposto.

      Acho que o maior problema é que a Sephora daqui vive lotada, assim como a MAC, não existe tanta preocupação em diminuir o preço porque a procura é alta e a concorrência mínima. Enquanto tá todo mundo pagando o preço alto, a marca não vai ter o menor interesse em reduzir.

      Eles não pagam imposto? :O Não sabia dessa!
      E, bom, é meio isso mesmo. É o velho monopólio – apesar de que acho preços da Sephora mais caros q os da MAC.

      Responder
  4. Lia

    É por isso que brasileiro é muambeiro! kkk A gente paga caro demais em tudo… Mas de certa forma, fazendo a conversao dos $242 e aplicando o imposto de 60%, a compra total daria só uns 100 Reais mais caro do que deu. Sei lá, é como se estivessem roubando uns 100 reais em vez dos 400 reais da diferença “real” (e esses 100 podem ser em parte justificados por transporte). A gente é roubado do governo mais do q qq coisa.
    Entendo que os tributos são necessários pro crescimento econômico, mas se eles não estão sendo aplicados em melhorias pro povo, é roubo. :(

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Lia on 16/10/2012 at 4:18 pm said:

      É por isso que brasileiro é muambeiro! kkk A gente paga caro demais em tudo… Mas de certa forma, fazendo a conversao dos $242 e aplicando o imposto de 60%, a compra total daria só uns 100 Reais mais caro do que deu. Sei lá, é como se estivessem roubando uns 100 reais em vez dos 400 reais da diferença “real” (e esses 100 podem ser em parte justificados por transporte). A gente é roubado do governo mais do q qq coisa.
      Entendo que os tributos são necessários pro crescimento econômico, mas se eles não estão sendo aplicados em melhorias pro povo, é roubo. :(

      POIS É! Como não querer lotar a mala lá fora com o abuso que rola aqui? Dizem que sempre tem também muito abuso dos lojistas, que forçam a barra na margem de lucro aqui, mas tem coisas tão absurdas que não dá pra acreditar. Eu não sei se vc comparou tb, mas eu realmente achei Zara e Topshop extramente parecidos com os preços daqui e com preços de qq lugar fora do país de origem delas. Por um lado é a falta de concorrência mesmo: ninguém vende isso além da Sephora e o monopólio traz malefícios para o consumidor…

      Responder
  5. Juliana Sena

    Qdo estive em NY a vendedora da Sephora me perguntou: “Porque vcs brasileiros continuam vindo compra tanto aqui ainda, sendo que tem Sephora lá agora?” Respondi: Lá custa 3x mais que aqui. Ela ficou indignada e deu risada.
    Fora que quando fui na daqui, tinham vários produtos faltando e sem amostras para testar.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Juliana Sena on 16/10/2012 at 4:30 pm said:

      Qdo estive em NY a vendedora da Sephora me perguntou: “Porque vcs brasileiros continuam vindo compra tanto aqui ainda, sendo que tem Sephora lá agora?” Respondi: Lá custa 3x mais que aqui. Ela ficou indignada e deu risada.
      Fora que quando fui na daqui, tinham vários produtos faltando e sem amostras para testar.

      Exato. E a loja fica a MAIOR bagunça! :/

      Responder
  6. lari

    Nossa, fê! Eu fiz essa conta outro dia ainda hahaha, e a dor no coração é enorme. O problema é que a gente sabe que por melhores que os produtos sejam eles não VALEM tanto assim e é aí que mora a dor no bolso: pagar um pouquinho mais caro tudo bem, mas pagar o triplo não é “justo”.
    A coisa que a Lia falou dos impostos é real, tudo bem, mantém a economia aquecida, uhul, competitividade no mercado, mas as marcas nacionais estão anos Luz atrás de algumas gringas e aí a gente faz como? Paga menos por algo que não corresponde nossas expectativas? Paga um absurdo em algo que a gente sabe que é bom (mas não deveria custar tanto assim)? Ou fica naquela loucura que é comprar mil na gringa ou esperando os amigos/parentes irem e pedir uma listinha dependendo de favor?
    Não tá fácil ser vaidosa.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      lari on 16/10/2012 at 5:23 pm said:

      Nossa, fê! Eu fiz essa conta outro dia ainda hahaha, e a dor no coração é enorme. O problema é que a gente sabe que por melhores que os produtos sejam eles não VALEM tanto assim e é aí que mora a dor no bolso: pagar um pouquinho mais caro tudo bem, mas pagar o triplo não é “justo”.
      A coisa que a Lia falou dos impostos é real, tudo bem, mantém a economia aquecida, uhul, competitividade no mercado, mas as marcas nacionais estão anos Luz atrás de algumas gringas e aí a gente faz como? Paga menos por algo que não corresponde nossas expectativas? Paga um absurdo em algo que a gente sabe que é bom (mas não deveria custar tanto assim)? Ou fica naquela loucura que é comprar mil na gringa ou esperando os amigos/parentes irem e pedir uma listinha dependendo de favor?
      Não tá fácil ser vaidosa.

      Não é fácil mesmo! Mas eu não sei se um MONOPÓLIO aquece o mercado. Aquece é o bolso do grupo dono da loja, né?! :/ A gente não pode comprar nada que está na Sephora fora da Sephora (nos EUA, por exemplo, vc encontra em outros lugares, como na Macy’s. O preço pode ser tabelado, mas cada um faz a promoção que lhe convem).

      Responder
  7. Ana Carolina

    Fê, vim mais aqui mesmo (porque acompanho o Fake Doll pelo reader) para dizer que seu blog é o que mais gosto de acompanhar! Seu jeito simples e divertido me encanta.
    Parabéns pelas postagens!
    Beijo =)

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Ana Carolina on 17/10/2012 at 12:45 pm said:

      Fê, vim mais aqui mesmo (porque acompanho o Fake Doll pelo reader) para dizer que seu blog é o que mais gosto de acompanhar! Seu jeito simples e divertido me encanta.
      Parabéns pelas postagens!
      Beijo =)

      Ai que linda! <3 Obrigada, Ana! Apareça mais vezes! hihi :D

      Responder
  8. Érika

    Fê, tô morreeeeendo pra vc postar dicas da sua viagem pelos EUA, orçamento,onde comer,onde se hospedar,o que visitar,lojas,etc etc etc Você tem planos de fazes posts sobre a viagem? =***

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Érika on 17/10/2012 at 7:05 pm said:

      Fê, tô morreeeeendo pra vc postar dicas da sua viagem pelos EUA, orçamento,onde comer,onde se hospedar,o que visitar,lojas,etc etc etc Você tem planos de fazes posts sobre a viagem? =***

      Oi Érika! :)
      Vou fazer alguns posts sim, mas geralmente não falo muito sobre planejamento de viagem pq é algo mais geralzão e varia muito de pessoa pra pessoa (cada um sabe quanto quer gastar!), mas quero recomendar restaurantes, passeios.. Chá comigo =D

      Responder
  9. Carla

    É muito fácil os lojistas culparem os impostos e taxas de importação. Se pararmos pra pensar, o imposto sob a importação dos produtos pela Sephora não deveriam ser exorbitantes assim, por ex: 1 demaquilante da marca que lá nos EUA custam U12, como ele é produto da marca, o custo para importação dele deveria ser tão baixo que não seria taxado, a marca deve gastar no máximo U2 para fabricá-lo e ganha U10 vendendo, e isso soma-se aos demais produtos produzidos nos EUA. Se são produzidos lá, o custo por produto é menor ainda, por isso que lá eles vendem tão barato, entendem?

    Segunda e última coisa é mais fácil de explicar, que é a falta de vergonha na cara dos comerciantes aqui. Quem acompanha os lançamentos viram que a Contém 1g lançou a linha de maquiagem da qual a base Velvet dela custa aproximadamente R$160, ou seja, por mais R$10 aqui em BH eu compro uma base da Chanel numa loja de importados. Será que realmente o vilão dessas história da Sephora BR é o imposto?

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Carla on 17/10/2012 at 7:55 pm said:

      É muito fácil os lojistas culparem os impostos e taxas de importação. Se pararmos pra pensar, o imposto sob a importação dos produtos pela Sephora não deveriam ser exorbitantes assim, por ex: 1 demaquilante da marca que lá nos EUA custam U12, como ele é produto da marca, o custo para importação dele deveria ser tão baixo que não seria taxado, a marca deve gastar no máximo U2 para fabricá-lo e ganha U10 vendendo, e isso soma-se aos demais produtos produzidos nos EUA. Se são produzidos lá, o custo por produto é menor ainda, por isso que lá eles vendem tão barato, entendem?

      Segunda e última coisa é mais fácil de explicar, que é a falta de vergonha na cara dos comerciantes aqui. Quem acompanha os lançamentos viram que a Contém 1g lançou a linha de maquiagem da qual a base Velvet dela custa aproximadamente R$160, ou seja, por mais R$10 aqui em BH eu compro uma base da Chanel numa loja de importados. Será que realmente o vilão dessas história da Sephora BR é o imposto?

      LEMBROU MUITO BEM! E tb duvido que seja o imposto tb, Carla! É um conjunto da obra, mas principalmente é culpa do monopólio, já que algumas marcas só são vendidas na Sephora, e eles podem abusar à vontade. Vendo isso, as outras marcas vão atrás também e o consumidor que se dane. Difícil! :/

      Responder
  10. Paula

    Eu acho que não rola esforço pra diminuir os preços pq mta gente paga!
    Por mais que a gente q tem um pouquinho mais de informação saiba que lá fora é bem mais barato e dá um jeito de trazer de lá, a massa não faz isso… aí pra que eles vão se esforçar se tão vendendo né?

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Paula on 17/10/2012 at 8:02 pm said:

      Eu acho que não rola esforço pra diminuir os preços pq mta gente paga!
      Por mais que a gente q tem um pouquinho mais de informação saiba que lá fora é bem mais barato e dá um jeito de trazer de lá, a massa não faz isso… aí pra que eles vão se esforçar se tão vendendo né?

      Pode ser, Paula! Mas me diz que massa vai querer comprar, sei lá, uma base por R$177? Não adianta falar que tem que baratear até ser pra todo mundo porque, enfim, nem no exterior Sephora é pra todos, especialmente pq lá make na farmácia é bom e barato TAMBÉM. Mas realmente acho que é a falta de competição, fora os preços q aumentaram em todos os lugares. C&A tá com preço de Zara, só dá pra comprar se apaixonando muito!

      Responder
  11. Tati Matheus

    Ótimo post. Mas não sei se acontece com você também, mas eu me empolgo tanto com os preços nos Duty Free da vida que no final das contas acabo gastando uma mini fortuna com a ilusão do “tá baratinho” hahaha

    Mas é isso aí que você escreveu mesmo, essa é a lei do mercado: enquanto houver demanda, os preços não baixam. Desculpe, mas prefiro ficar sem a ser roubada na cara dura… E sinceramente não entendo quem compra, ou é muito burra ou muito rica e não tá nem aí pros R$400,00….

    Responder
  12. Mari

    E pior, sobre o q a Lari falou das marcas nacionais: as melhores marcas nacionais vêem todo mundo comprando feliz as coisas super caras da MAC e da Sephora e, em vez de atraírem consumidoras vendendo um produto bom por um preço justo, elas ficam cobiçando as marcas importadas e cobrando quase a mesma coisa q elas pela linha premium (vejam Natura Una, Make B, Contem 1g). Eu vi uns lançamentos da Contém q tem praticamente o mesmo preço da MAC mesmo.

    Responder
  13. Renata Poskus Vaz

    Fernanda,

    O que a Sephora disse é verdade. As taxas de importação são altíismas. Aí em cima falaram que o preço, com impostos, subiria so 100 reais, o que não é verdade. Soma-se a isso o imposto da venda. Sim, pq vc paga imposto quando importa e paga quado revende. E há taxas de administração para todo esse trâmite de importação. Isso sem falar na estrutura aqui do Brasil. Manter funcionários assalariados e trabalhar na legalidade no Brasil dá uma baita despesa.

    O seu exemplo da Zara não é válido, tendo em vista que está mais do que comprovado que eles importam muito pouco e produzem diversas peças aqui no Brasil com mão de obra terceirizada, muitos deles imigrantes bolivianos.

    Eu montei uma loja virtual http://www.lojamulherao.com.br e comecei a pesquisar os custos que eu teria para importar corsets. Um corset na china custa 8 reais, mas eu teria que revende-lo por 100 reais se quisesse ter lucro. é um absurdo!

    Como consumidora, eu também colocava a culpa na loja. Hoje, como empresária, vejo que o sistema tributário brasileiro não contribui muito conosco.

    E tem até um lado bom nessa história chata de produtos caros importados. Quando a importação se torna mais vantajosa, com dólar baixo, a indústria interna morre. Seu pai, o meu e de muita gente acaba sem emprego.

    Você citou a Argentina como um bom exemplo de país com produtos estrangeiros por preços baixos. Pois é, lá a taxa de desemprego é altíssima e o País passa por uma crise financeira sem tamanho.

    Pense nisso.

    Abraços,

    Renata

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Renata Poskus Vaz on 18/10/2012 at 1:07 am said:

      Fernanda,

      O que a Sephora disse é verdade. As taxas de importação são altíismas. Aí em cima falaram que o preço, com impostos, subiria so 100 reais, o que não é verdade. Soma-se a isso o imposto da venda. Sim, pq vc paga imposto quando importa e paga quado revende. E há taxas de administração para todo esse trâmite de importação. Isso sem falar na estrutura aqui do Brasil. Manter funcionários assalariados e trabalhar na legalidade no Brasil dá uma baita despesa.

      O seu exemplo da Zara não é válido, tendo em vista que está mais do que comprovado que eles importam muito pouco e produzem diversas peças aqui no Brasil com mão de obra terceirizada, muitos deles imigrantes bolivianos.

      Eu montei uma loja virtual http://www.lojamulherao.com.br e comecei a pesquisar os custos que eu teria para importar corsets. Um corset na china custa 8 reais, mas eu teria que revende-lo por 100 reais se quisesse ter lucro. é um absurdo!

      Como consumidora, eu também colocava a culpa na loja. Hoje, como empresária, vejo que o sistema tributário brasileiro não contribui muito conosco.

      E tem até um lado bom nessa história chata de produtos caros importados. Quando a importação se torna mais vantajosa, com dólar baixo, a indústria interna morre. Seu pai, o meu e de muita gente acaba sem emprego.

      Você citou a Argentina como um bom exemplo de país com produtos estrangeiros por preços baixos. Pois é, lá a taxa de desemprego é altíssima e o País passa por uma crise financeira sem tamanho.

      Pense nisso.

      Abraços,

      Renata

      Olá, Renata! Tudo bem?

      Em primeiro lugar, agradeço o seu exemplo como empresária, e não duvido em nenhum instante das taxas de importação e de outras do nosso país. A questão é que quando a Sephora chegou, por ser um grupo empresarial grande, houve promessa de lutar por melhores preços junto ao governo e também houve a promessa de fabricar alguns produtos aqui, o que seria ótimo, mas ainda não aconteceu e nem sabemos se há previsão para isso.

      Sobre os exemplos de outros países, talvez você devesse reler o que foi dito. Comparei os preços da Topshop nos EUA, na Espanha e aqui e comparei os preços da Zara com os da Argentina, da França, dos EUA, de Portugal e da própria Espanha, tudo para mostrar que essas lojas mantêm um preço semelhante mundo a fora quando não estão em seus países de origem.

      O que acontece hoje no Brasil é que ao invés de gerarem mais empregos ampliando a indústria e criando oportunidades também para as consumidoras, as marcas que já existem encareceram seus preços e vemos marcas como Contém 1G, por exemplo, querendo cobrar um preço mais caro que MAC. Também não vejo como isso ajuda a criar empregos pra ninguém, só vejo que isso acontece porque a farra do crédito é tão grande que as pessoas dividem suas compras em 12 meses. A maquiagem acabou, a prestação continua.

      Interessante mesmo seria se todo mudo pagasse um preço justo e sem esses juros embutidos, até mesmo porque já tem muita mulher endividada pra “estar na moda”.

      Responder
  14. Lia

    Gente, sem querer tirar a culpa da loja nem nada, mas eu trabalho com comercio exterior e os impostos de importação no Brasil SÃO SIM ABSURDOS. É fácil dizer que é a loja querendo se aproveitar do consumidor se vc não tem conhecimento, mas o imposto, calculando por cima, é cobrado 100% do valor da mercadoria + frete.
    Quem se aproveita de nós é o governo brasileiro.
    Não é a toa que quando podemos compramos quantidades enormes no exterior, e ainda fugimos na alfãndega no aeroporto não é mesmo… fica a dica.

    Responder
  15. Lia

    Ahh, só completando, concordo com a amiga ali de cima, que marcas brasileiras como Contém 1g quererm cobrar valor da maquiagem como produto importado é ridículo. Cara de pau do comerciante e boba de quem compra né

    Responder
  16. Carla

    Lembrei de você na hora em que comecei a escrever este post. Acho que ainda vai render muito. Já passou na fã page deles para ver o 2012 que está lá?…rs

    Bjs

    http://vcnamodaf.wordpress.com/2012/12/05/sephora-brasil-mais-de-1-milhao-de-insatisfeitos/

    Responder
  17. kevin

    Hoje eu testei comprar na sephora dos EUA pela Internet! Fiz assim: comprei, e entrei em um site chamado envios direto, me cadastrei e recebi um e-mail com “meu endereço” nos EUA, aí na hora de colocar o endereço na sephora dos EUA eu coloquei o endereço que recebi do site. Assim que o meu pedido chegar no envios direto eles vai tirar foto e me mandar por e-mail, e então vão mandar o produto pro Brasil. Eu fiz as contas de quanto sairia o produto pagando dois fretes, e mesmo assom saiu suuuuuper em conta

    Responder

Deixe seu comentário