Eu menstruo, sim!

sáb

ATUALIZAÇÃO DO POST: a empresa Click Interativo não é responsável pela campanha “Viva Sem Menstruar”, mas apenas pela programação do website. Após enviarmos diversos e-mails tentando contato com a empresa, a situação foi resolvida  via Twitter e os blogs já foram retirados do site da campanha. Agradeço a todos pela colaboração e pela atenção dispendida em ajudar todas as blogueiras envolvidas inadvertidamente na campanha.

.
Ontem à noite fui surpreendida com o site “Viva Sem Menstruar”. Recebi uma DM da Victoria, do Borboletando, me avisando que estavam usando nossos blogs e mais alguns outros, como o da Gabi, neste site que promete esclarecer todas as dúvidas sobre pílulas de uso contínuo, que suspendem a menstruação. A péssima notícia é que nenhuma de nós foi informada sobre a campanha, que dirá recebeu um pedido de parceria.

Acessei o site e na área de Links e Novidades sobre a vida sem menstruação (está escrito assim mesmo) encontrei o meu blog devidamente linkado. Não só surtei por simplesmente não ter sido avisada, quanto surtei por achar absolutamente irresponsável que uma empresa farmacêutica, ou seja lá quem está por trás desta ação, não tenha checado todo o conteúdo que foi ao ar.

Não sabemos quem é o responsável pela campanha, que colocou-nos ali como “garotas propaganda da vida sem menstruação”. E, novamente, reforço: jamais soubemos desta campanha, que inclusive está sendo anunciada em revistas femininas e na televisão. Além deste tema não ter nada a ver com o conteúdo do meu blog, já que nunca falei sobre menstruação ou métodos contraceptivos por aqui, a situação é totalmente absurda pois se trata de saúde.

Recomendar uma medicação é algo sério, algo que eu não estou de forma alguma habilitada a fazer, pois obviamente não estudei pra isso. Se até médicos erram, como posso sair indicando algo que funciona pra mim – e talvez só pra mim? Além de ser uma atitude burra e mesquinha, é algo totalmente antiético.

Estudei comunicação e entendo perfeitamente a responsabilidade que tenho com relação ao que publico aqui. Existe um número considerável de pessoas que acompanham meu conteúdo neste site e em outras redes sociais, e existe também uma boa parcela de pessoas aproveitando as dicas que dou.

Apesar deste blog ser incluído frequentemente em diversas ações de publicidade, tudo sempre foi feito às claras: avisando o que é publicidade. Não só aqui, como no Twitter. Quando faço acordo com marcas, coloco a tag “#AD”, para deixar claro que aquilo foi algo contratado e não espontâneo. Já cheguei inclusive a receber congratulações pela minha transparência.

Para mim isso se chama ética, e ser colocada numa campanha de um medicamento sem que me pedissem autorização é praticamente colocar meus valores na lata de lixo, especialmente porque eu jamais entraria numa campanha como essa, nem como formadora de opinião, nem como atriz.

No site do “Viva Sem Menstruar”, vocês encontrarão a Guta Stresser como garota-propaganda. Ela provavelmente foi paga – e bem paga – para isso. Sempre fui criteriosa na escolha do que vou divulgar e jamais me envolvo com marcas em que não acredito, de forma que acho bastante perigoso  se envolver com remédios que podem trazer tantos problemas para as mulheres. Não sou médica, mas sei sim que nem todas as mulheres podem escolher não menstruar, porque eu não posso.

Comecei a tomar anticoncepcional aos 16 anos e descobri que tenho fortes enxaquecas com pílulas de alta dosagem. Segundo meu ginecologista, este tipo de anticoncepcional pode ser tomado continuamente, de forma que você pode tomar a decisão de interromper sua menstruação ao mesmo tempo em previne uma gravidez indesejada. Em todo caso, logo aos 16, descobri que isso não era pra mim: foram três meses de enxaquecas fortíssimas que simplesmente sumiram quando troquei de medicamento.

Passei a tomar uma pílula de baixa dosagem hormonal e sigo com ela até hoje – há 6 anos feliz, saudável e menstruando. Pela minha história e pelo meu trabalho, gostaria de deixar claro que esta campanha está sendo absolutamente irresponsável em sua divulgação.

Não só exijo que meu site seja retirado desta sessão de “links e novidades”, quanto espero uma retratação da marca.


.

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Fernanda

    Pessoal, todo o problema com a campanha foi resolvido!
    Agradeço o apoio de todos e a ajuda em divulgar a situação. :)