Viver sem pendências

sex

Conforme comentei esses dias (alguém leu? hehe), desisti das resoluções de ano novo. Só quero mesmo é viver sem pendências, no melhor estilo “só por hoje”.

Aboli as resoluções de ano novo há um ano, dois. Descobri que colocar no papel um monte de coisas que eu queria, e não conseguia, era reforçar para mim mesma uma porrada de frustrações. Uma vez que já tenho minha auto-estima equilibrista fazendo este papel inconscientemente, tomei a decisão consciente de não fazê-lo e me facilitar a vida um pouco.

Algumas pessoas levam essas coisas numa boa: não deu, não deu e vamos lá se vestir de branco mais uma vez. Eu, não. Fui daquelas adolescentes que inauguravam a agenda do ano colocando a lista do que tinha que acontecer – e fechava o ano repetindo boa parte das coisas na próxima agenda e me perguntando porque raios eu não fiz o que dependia só de mim.

Serve para se questionar? Ah se serve! Mas esta atividade só é recomendável para quem não costuma pensar sobre si mesmo. Àqueles que pensam demais e fritam seus miolinhos, melhor se dar menos motivos para ficar pirando em cima de coisas que não vão mudar o mundo e, olha, provavelmente também não vão mudar você.

Talvez eu tenha descoberto uma só coisa que eu queira para o ano que vem, uma coisa só, que exige menos força de vontade do que perder aqueles 5kg que todo ano apareciam nas resoluções: viver sem pendências.

depois eu arrumo (via Satomi Shirai)
.

Nós, interwébicos, somos uma raça desgraçada de procrastinadores. Com tantos métodos e alarmes diferentes para nos lembrar do que temos ou tínhamos que fazer (calendário do google, remember the milk, evento no facebook, alerta no celular), nada mais natural que colocar todos no modo “mais 5 minutos/horas/dias” de soneca e esperar tudo acumular até o desespero bater na bunda.

Este ano fui aprendendo. Realmente botei os alarmes para apitar e me encher o saco mais de uma vez por dia, criei planilhas para administrar meus gastos e, principalmente, os calotes. Afinal, que atire a primeira pedra quem não descobriu que um pagamento aleatório estava atrasado só quando viu que ia precisar de um extrinha para dar conta do cartão de crédito.

Aí eu também passei um tempo sem RG este ano porque perdi o maldito. Tomei a decisão óbvia de deixar pra lá e só tirar outro documento quando eu realmente precisasse, e fiz tudo nesse mundo usando a carteira de motorista. Fui para a festa da democracia, para a balada, para o motel, para a Argentina e lá fui roubada e voltei apenas com um passaporte, porque é lógico que a carta de motorista era o único documento extra que eu tinha caso eu perdesse o raio do passaporte e foi ela mesma que rodou.

Perdi uma semana fazendo os corres de burocracia, enchendo o saco dos bancos para pegar cartões novos, desbloqueando todos e, puta merda!, ainda tenho coisas para resolver. Já se passaram duas semanas (ou mais) e, bom, tenho que pegar um desses cartões no banco amanhã senão serei obrigada a pagar a conta de celular atrasada. Entende?

É tipo isso. Viver sem pendências, resolver rápido e sofrer um pouco para depois relaxar é a melhor forma do ser humano não enlouquecer aos pouquinhos. Vou adotar para o ensinamento da vovó: “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”.

Se Deus e Yemanjá quiserem, pularei 7 ondas e 2011 será um ano mais silencioso, com menos alertas para apitar.

.

Comentários via Facebook

9 comentários

  1. Rafael Venturelli

    CURTI MUITO ISSO!

    Responder
  2. Thais Aux

    O foda é que sempre surge uma coisa pra resolver… eu decidi diminuir a listinha esse ano. Antes eu preenchia uma folha de caderno inteirinha com itens. Dessa vez só tem 4 itens, e chega.

    Bjs!

    Responder
  3. Renata Y.

    Não sou de comentar. Mas putz, tava precisando ler um post assim!
    Valeu, Fernanda!

    Responder
  4. Renata Y.

    Ps.: Só não curti o lance de vc ter perdido o RG e não ter feito outro na hora. Isso já me causou muitas dores de cabeça!

    Responder
  5. Raquel

    Seus textos, independente do que se trate, são sempre mto bons!

    Responder
  6. Fernanda

    Raquel on 13/12/2010 at 8:19 am said:

    Seus textos, independente do que se trate, são sempre mto bons!

    puxa, Raquel, obrigada! Se tiver sugestões, pode deixar aqui também :)

    Responder
  7. Fernanda

    Renata Y. on 12/12/2010 at 9:40 pm said:

    Ps.: Só não curti o lance de vc ter perdido o RG e não ter feito outro na hora. Isso já me causou muitas dores de cabeça!

    é, aprendi uma lição, nunca mais deixo isso acontecer!! :(

    Responder
  8. Fernanda

    Thais Aux on 12/12/2010 at 5:54 pm said:

    O foda é que sempre surge uma coisa pra resolver… eu decidi diminuir a listinha esse ano. Antes eu preenchia uma folha de caderno inteirinha com itens. Dessa vez só tem 4 itens, e chega.

    Bjs!

    acho que é bom pq, meu, com uma lista gigante vc já começa o ano com o sentimento de pendências, coisas pra cumprir. Não acho legal!

    Responder

Deixe seu comentário