Planeta Terra, o melhor festival.

qua

Mika, o lindo e vozeirudo

Mal cheguei de viagem e já emendei o Planeta Terra no sábado. Entre as diversas atrações do festival, elaboramos uma mini agenda para tentar assistir nossos favoritos e demos conta.

O plano era obrigatoriamente ver Mika, Phoenix e Empire of The Sun e o que viesse a mais era lucro. Conseguimos pegar também pedacinhos de outros, como de Of Montreal, que tocava quando chegamos, e Hot Chip, que tocava as últimas três músicas com o público já indo embora.

O evento, como um todo, foi super bem organizado, fora os preços que pagamos nos ingressos e nas bebidinhas lá dentro terem sido bem honestos. O visual do Playcenter também colaborou para dar uma bela diferenciada, já que o parque que está à beira da falência fica bem bonito com as luzes acesas e com tanta gente elegante circulando! hehe

Para completar, contando todos os shows a que fui este ano, certamente os do Terra contaram com o melhor áudio. O som estava super bem equalizado e o volume alto o suficiente para te impactar, mas não incomodar. Além disso, os sons dos dois palcos não se misturaram em momento algum, o que era uma dúvida que eu tinha, já que nunca tinha ido ao festival antes.

Com esta nossa agenda super reduzida, claro que também rolaram decepções. Eu, por exemplo, curto o som do Passion Pit e os caras se apresentaram quase ao mesmo tempo que o Phoenix e optamos pelo segundo.

No meio do show, deu uma bela preguicinha, mas continuei lá pela galera, para não ir sozinha para o outro palco e me perder. E, bem, lição aprendida: nunca mais faço isso, até porque todas as resenhas destacaram o show do Passion como um dos imperdíveis da noite e a mim restou assistir à íntegra no hotsite do festival.

o “império do sol” de Luke Steele

Como já deu para perceber, os bonzões do dia, em minha humilde opinião, foram Mika e Empire of The Sun. O primeiro porque é bonitão, canta pra caral*o, fez um show lindíssimo e ainda dançou todo pintoso em cima do piano – absurdo! Fora que, enfim, o rapaz canta para alegrar a pista, mas ao entoar a primeira dúzia de notas tristes de “Happy Ending” já me fez chorar como uma criança. Absolutamente inacreditável.

O segundo porque foi absolutamente performático e me fez gostar ainda mais do Empire. Quando ouvi o primeiro e único CD deles “Walking on a Dream”, gostei, mas tive uma leve sensação de mais do mesmo, sensação esta que se dissipou totalmente ao assistir o show dos caras. E, veja só, não é este o melhor serviço que um showzaço pode prestar a uma banda?

as mascaradas do clipe “Standing on the Shore”

Com performances nonstop, dançarinas mascaradas e um grave de arrepiar, pulei loucamente ouvindo a voz do excêntrico (e meio chinês?) Luke Steele e agradeci por ter me colocado na cara do palco: foi inesquecível!

Para quem não foi ou perdeu algum dos dois shows, recomendo assistir online. Não é a mesma coisa que um festival delicioso sem pista VIP, mas vale à pena! ;)

crédito das fotos: reprodução/Terra

.

ps: sobre Smashing Pumpkins, nem falo, pois não curto a banda. Só ouvi dizer que não foi  lá grande coisa, e deu uma peninha de quem pintou lá à noitão só esperando para ver Billy Corgan e sua trupe. Perderam shows incríveis de pouco antes!

Comentários via Facebook

7 comentários

  1. Nana

    Com certeza o show do Mika foi o melhorrrrrrrrrr!
    Até quem não gostava ou não conhecia curtiu bastante. Sem contar que a energia que o show gerou na galera foi incrível :)

    Bjs

    Responder
  2. Rafael Venturelli

    Na próxima eu te ouço eu vou pro Passion Pit também!

    Responder
  3. Luma

    Eu adoro o Mika! Queria tanto poder ter visto o show dele…

    Responder
  4. Lidi Faria

    Mika, sem dúvida, foi o melhor da noite =) Adorei!

    Responder
  5. Thais

    eii os últimos posts estão ótimos! ;)
    Queria ter visto o Passion Pit!

    Responder
  6. May

    O show do Mika foi inacreditável. Fiquei pertão do palco e a energia do cara é absurda! Além de tudo, dava pra perceber ele totalmente lisonjeado com o público, empolgado com a nossa animação… Foi maravilhoso, melhor show da noite!
    Phoenix era a banda que eu estava mais empolgada pra ver, especialmente pelo fato de curtir os caras desde 2006, foram músicas que marcaram a vida, sabe? Mas não me empolguei com eles :( Não sei se foi por conta do lugar onde eu tava (beem longe, onde quase ninguém conhecia a banda, a galera ficou conversando durante o show, sem dar muita bola, o que me broxou um pouco) ou por culpa deles mesmo. De qualquer forma foi lindo ouvir os clássicos ao vivo, If I Ever Feel Better me fez chorar (algo como você em Happy Ending haha) e Long Distance Call me deixou em choque de tanta emoção =’)

    Achei o festival organizadíssimo e os preços super prudentes. Mas cá entre nós: Mandar HOT POCKET pra galera comer foi apelar demais hein? Hahahaha

    Sobre Smashing Pumpkins: Conhecia umas 3 músicas e não empolgou. Concordo com o fato do pessoal que foi só pra vê-los ter perdido muita coisa massa!

    Responder

Deixe seu comentário