O que você virou depois de crescer?

sex

“O que você vai ser quando crescer?
Jogador(a) de futebol, bailarina, astronauta, qualquer coisa, menos professor (a).”

Dá até para imaginar esse diálogo acontecendo de verdade. Depois de tanta overdose de gente bonita e elegante,  não é de se estranhar que toda nossa geração de 20 e poucos seja meio artista frustrado. Uns porque realmente são artistas frustrados (e quem sabe eu não me inclua nisso daqui uns anos de bateção de cabeça) e outros porque são aparecidos que não deram certo, que conheciam alguém que conhecia alguém e esse alguém furou na hora do QI.

Num país em que figurar na revista é o jeito mais fácil de ter certeza do sucesso, pega bem aquela teoria da conspiração de toda uma rede de barraquinhas de hot dog ter sido criada por engenheiros desempregados. Pega bem ou é mais confortável, ninguém sabe.

Nem todo mundo, graças a Deus, tem vocação para médico, advogado ou engenheiro, e graças ao capitalismo, ene outras profissões dão a mesma (ou uma certa) estabilidade financeira – beijo aqui para os meus amigos do colegial que achavam comunicação inútil e, não, essa é uma mágoa da qual eu nunca vou me curar -, mas hoje me deparei com este gráfico aí e não deu pra negar que é a mais pura verdade.

Quem já viu a catraca da vida rodar ao contrário para alguém fora do padrão  ou quis algo que todo mundo queria que o diga. Às vezes parece que só as peitudas de pele boa podem dominar o mundo. Sendo assim, até os mais esclarecidos vão adotar esse belo projetão de vida, só pra garantir um pouquinho de sucesso.

Comentários via Facebook

3 comentários

  1. Carol

    Fernanda, é fato que as pessoas mais bonitas conseguem coisas mais facilmente na vida, e também é fato que muita gente é frustrada com a profissão que escolheu. Mas acho a frustração vem, em grande parte, de sermos obrigados a escolher o que fazer da vida com idade muito jovem e sem qualquer explicacão do que inúmeras profissões sejam. muita gente nem sabe o que tá fazendo até se formar e se deparar com o mundo. vai no esquemão “empurro com a barriga” até onde dá e um belo dia acorda e vê que não é feliz.

    no mais, não acho que é só no brasil que esse recente fenômeno de “ser uma bunda” (ou peito, ou cara, ou corpo) existe. no mundo inteiro – salvo países onde realmente o contato com mundo ocidental desenvolvido é quase nulo – isso acontece. triste, mas é um fenômeno da raça, não do brasileiro.

    como sempre, a gente tem que acreditar na máxima “this too shall pass” e ver no que dá.

    beijos,
    carol

    Responder
  2. Fernanda

    Carol on 25/06/2010 at 4:43 pm said:

    Fernanda, é fato que as pessoas mais bonitas conseguem coisas mais facilmente na vida, e também é fato que muita gente é frustrada com a profissão que escolheu. Mas acho a frustração vem, em grande parte, de sermos obrigados a escolher o que fazer da vida com idade muito jovem e sem qualquer explicacão do que inúmeras profissões sejam. muita gente nem sabe o que tá fazendo até se formar e se deparar com o mundo. vai no esquemão “empurro com a barriga” até onde dá e um belo dia acorda e vê que não é feliz.

    no mais, não acho que é só no brasil que esse recente fenômeno de “ser uma bunda” (ou peito, ou cara, ou corpo) existe. no mundo inteiro – salvo países onde realmente o contato com mundo ocidental desenvolvido é quase nulo – isso acontece. triste, mas é um fenômeno da raça, não do brasileiro.

    como sempre, a gente tem que acreditar na máxima “this too shall pass” e ver no que dá.

    beijos,
    carol

    Oi Carol,
    Concordo em gênero, número e grau, principalmente de não ser uma coisa “brasileira”. Mas acho que aqui o problema é mais grave, já que estamos em um país com poucas oportunidades, que exporta modelos e jogadores de futebol, não a cura de doenças, ou seja lá o que for. Não é um demérito, mas um fato: quanto mais escassas as oportunidades que o indivíduo recebe, mais ele procura subir pelo caminho mais curto (e que não necessariamente é o melhor ou ideal para ele).

    Responder
  3. Julie F.

    Bad esse gráfico.. rs
    Muitos médicos, advogados ou engenheiros são pessoas que nao tiveram coragem de seguir seus sonhos… por diferentes motivos..

    Responder

Deixe seu comentário