Mentirinhas e a regra dos 7

sáb

“Eu não minto, eu omito”. Esta é a frase dita por mais de 60% das pessoas que se acham super sinceras. Mas até que ponto omitir é estar sendo verdadeiro, tanto para com o outro quanto com você mesmo? E quantas desculpinhas entram em cena quando uma omissão apenas não convence, quando não dá pra fugir do assunto e bancar  o sabonete liso?

Bridget, ele não te ama.

Homens e mulheres mentem todo santo dia, ou quase. São desculpinhas, meias-verdades e as famosas mentiras grandonas que ganham perna curta com o passar do tempo – e, claro, as falcatruazinhas necessárias para assegurar a mentira maior.

Dizem por aí que as mulheres mentem melhor, porque sabem caprichar nos detalhes, tem boa memória e não deixam rastros. Talvez. Não é nenhum segredo que portadores do “XX” são muito mais multitarefa do que os “XY”. Se você consegue dirigir, olhar o bebê no banco de trás, passar batom e ouvir música sem provocar nenhum tipo de freada brusca, com certeza administrar meia dúzia de desculpas é tarefa fácil. Mas não é só isso.

Enquanto meninos mentem para o mundo para melhorar o que pensam de si mesmos, como por exemplo naquele caso típico do rapaz que passa horas fazendo propaganda de suas estripulias na internet e depois não corresponde nem a meio terço da missa que rezou; as meninas mentem para si mesmas para ficarem melhores diante do mundo.

É o famoso caso da mulher que repete tanto que pesa 55kg que ela já nem sabe que seu peso original é 60kg. Faz tanto tempo mesmo que ela não suporta olhar para uma balança, que a mentira torna-se extremamente agradável. Quase um doce. Vai mais um chocolate aí? …

Alfie, você nem é tudo isso.(tá, tá, tá)

Obviamente que mentir para você ou para o mundo não traz lá tantas vantagens, considerando que mentiras podem ser descobertas e que você perde um tempo precioso de amor próprio se amar as suas mentiras. Há quem conte uma inverdade simplesmente por medo de dizer a verdade, ou porque acha que não vai ser tão ruim assim. Por covardia. Nem todos mentem para sair por cima  – e nem dizer toda a verdade vai te “elevar”.

Se vai mentir ou não, a escolha é sua, mas saiba que sempre irão mentir pra você. Mentirinhas e desculpinhas estarão ao seu lado. E só cabe a você ligar o desonfiômetro e acreditar ou não no que andam te dizendo. Seja prático: ela está com dor de cabeça ou a cama anda mesmo uma droga? Já deu tempo dele se apaixonar por você, ou dá pra confiar nesse “eu te amo” falado baixo e com olhar perdido? Taí um belo exercício. Diário.

Aprendi a praticar isso tão bem que a desconfiança chega a me incomodar, mas ainda assim eu erro sobre os fatos. Um dos culpados para isso, fora a quantidade de “desculpinhas” do tipo “não é você, sou  eu”, foi o teatro. Quantas vezes não fiz exercícios simples, porém difíceis, de só olhar para trás quando a pessoa realmente me convencesse? Quandos laboratórios ouvindo “me abraça” até que eu sentisse uma verdade profunda por trás daquela mentira e aceitasse?

A canção do Depeche Mode é sábia:  Come on and lie to me, tell me you love me. Say I’m the only one. É toda aquela relação doentia de paixão e obsessão que te obrigam a pedir mentiras para continuar suportando o que você mesmo aceita pra você. É a sedução dos mentirosos. É suor no escuro. E não é aí mesmo que se mente mais?

Uma vez me contaram da tal “REGRA DOS 7”, que tem aplicação bem óbvia. Quando uma mulher diz que transou com X caras, sempre acrescente + 7 no resultado final. Para os rapazes, a história é outra: se ele disser que dormiu com X meninas, – 7 para o resultado final. Alguém concorda?

Poderia listar quinhentas mentiras de homens e de mulheres, mas o jornal britânico Daily Mail fez um top 10 sobre isso essa semana por mim:

As mentiras que ELES contam:

1. Não aconteceu nada, eu estou bem.
2. Esse é meu último chope.
3. Não, seu bumbum não é grande demais…
4. Meu celular estava sem sinal.
5. A bateria do celular acabou.
6. Desculpe, perdi sua ligação.
7. Eu não bebi tanto assim.
8. Já estou chegando.
9. Não foi tão caro assim.
10. Estou preso no trânsito.

As mentiras que ELAS contam:

1. Não aconteceu nada, eu estou bem.
2. Ah, isso aqui não é novo, tenho há séculos.
3. Não foi tão caro assim.
4. Estava em liquidação
5. Já estou chegando.
6. Eu não sei onde está, nem cheguei a mexer nisso.
7. Eu não bebi tanto assim.
8. Estou com dor de cabeça.
9. Eu não joguei fora!
10. Desculpe, perdi sua ligação.

… E depois dessa não acredito mais em “tudo ben’s” com cara de nada nem que meu bumbum não é grande demais. Mas já falei um pouco sobre isso no “O que eles querem dizer quando…”. Meninas, leiam pra rir. Meninos, pra rir também.

Fiquei inspirada porque ando numa ânsia louca de dizer a verdade fora do tempo. Tem hora pra dizer a verdade? Ou é melhor omitir até ter certeza? E se a certeza vier de uma mentira?  Como saber? Boa pergunta. Pergunta pra vocês responderem e desangustiarem esta pobre garotinha.


ps: e a Fox vai estrear uma série com esse nome da música do Depeche, “Lie to Me”, sobre um especialista em desvendar inverdades. Esperamos que seja realmente muito boa e faça jus à música. Ou muito louca, a ponto de te deixar com medo de descobriem suas mentiras na próxima vez em que abrir a boca. 8)

Comentários via Facebook

16 comentários

  1. Bia

    Belo texto.. Com certeza o povo mente 24h por dia.. dizem que sem a mentira seria imposspivel viver em sociedade auhahuhuahua tem até um fundo de verdade ja penso se todo mundo falasse a verdade sempre, tipo: “essa roupa ficou bem em mim? NÃO, ta ridiculo”, “eu o gorda? UM BUJÃO”, e mtas outras frases..

    Bjus!

    Responder
  2. Sonia

    Amei seu texto e as menções aos atores foram ótimas. Uma futura psicanalista? Gostei muito da canção, mas não do clip. Imaginei cantada por uma mulher. Com relação a mentira: já pensou em quanto de mentira existe nas verdades nas quais acreditamos? Bion, um grande psicanalista contemporâneo diz que a mentira precisa de uma história pra ser contada (por isso o mentiroso precisa ter boa memória, pra contar sempre a mesma história), e a verdade é por si própria!Qto a dizer que sem mentira seria impossivel viver em sociedade eu discordo da Bia. Podemos ser sinceros sem agredir o outro, podemos ser verdadeiros desde que na verdade não tenha dose de inveja, ciúme ou destrutividade. Uma verdade com carinho e sincera dói menos que uma mentira forjada e enganosa.
    Bjs

    Responder
  3. sininhu

    adorei tudo que tu escreveu e principalmente essa música do depache mode.

    sobre a série “lie to me”, baixei alguns episódios e me surpreendi muito pq no geral é muito bom e com certeza um tanto quanto instrutivo, digamos assim.
    e o que me despertou interesse por essa série foi o fato de eles focarem na linguagem corporal das pessoas… pq todos falamos a verdade, mesmo quando mentimos. Parece meio confuso, mas vale muito a pena acompanhar esse programa… aprendi muita coisa!

    ;*

    Responder
  4. sininhu

    oops… só corrigindo ali no meu comentário anterior que eu escrevi errado, DepEche Mode – com E e não com A. huahuaha ;p

    Responder
  5. Livia

    Ih eu conheço essa regra diferente:

    pra mulheres, multiplique o numero que ela disser por 3.

    pra homens, divida o numero que ele disser por 3.

    hehehe :)

    Responder
  6. Ana Cabeça

    Eu amei esse post.
    Quanto a “Regra dos 7” eu acho que é verdade, sim!
    Beijos…

    Responder
  7. nanda

    Adorei seu ponto de vista sobre as mentirinhas que nós contamos rsrsr
    E a série Lie to me é ótima: linguagem corporal, olhares, o cara é phoda! Super recomendo! E você vai ficar com medo sim das suas próximas atitudes quando estiver mentindo rsrsrsrs

    Responder
  8. Lola Ferrari

    Brincadeira…Mais uma vez texto phodástico. Parabéns, Fê. Mentir ou falar a verdade é complicado. Acho que sempre será uma daquelas questões sem um ponto final, como “qual a religião certa”. A série da Fox, não recomendei a ninguém, ou vou ter que usar máscara quando precisar contar “uma mentirinha inofensiva” ahhahaha

    Responder
  9. mariana

    Amei o post, sua opiniã.o
    E a série Lie to Me é muito boa, faz-nos mesmo pensar quando mentimos e depois de um tempo apercebemo-nos de uns certos tiques.

    Responder
  10. gi

    Nice post, fernanda. Ouvi falar sobre essa série nova que vai estrear, deve ser realmente boa.

    Realmente, às vezes eu tenho uns arroubos de sinceridade que acabam por magoar as pessoas. Dizem que a verdade dói, né? Então, acabo omitindo/mentindo para poupá-los. Vai entender.

    Mas tb há mentiras que vem para o bem. Passei tanto tempo mentindo para mim msm que estava com 49kg qdo estava com 51kg, que isso fez com que eu ganhasse ânimo para perder os kg a mais e hj estou realmente com 49. Vai entender, novamente…

    Responder
  11. Dafne

    Eu odeio mentiras, mas concordo que volta e meia temos que falar alguma desverdades para nos preservar…
    Mas prefiro omitir as coisas, e acho que a omissão não tira completamente a culpa, dependendo do que esta sendo omitido! =p
    Beijos

    Responder
  12. Aline Lacerda

    O momento certo pra dizer a verdade é aquele em que vc a diz, ou seja, sempre será a hora certa. Aprendi tomando na cabeça. E concordo com a Sonia, podemos ser verdadeiros sem ferir o outro.

    Responder
  13. reebok

    Olá Equipe de Fake Doll, boa tarde!

    Sou William Arcari, da equipe de assessoria online da campanha Reebok Classic. A campanha Reebok Classic está fazendo grande sucesso na web, com o game interativo no hotsite da MTV, onde as pistas levam a ganhar um ingresso para a festa vip da Reebok dia 29 Outubro. São distribuídos 1 ingresso por dia para o vencedor, com direito a consumação e 1 convidado.
    O regulamento completo da promoção esta no site da campanha.
    Mando a matéria dessa campanha, pela equipe reebok que recomendou esse blog para nossa equipe de assessoria, então estamos enviando o selo blog classic, caso queira publicá-la, e me mantenho a disposição para qualquer dúvida.

    Link do site:
    http://www.reebok.com.br/classic/#/home
    Twitter da campanha (com as dicas para o game interativo)
    http://twitter.com/reebok_classic
    Um grande abraço

    Responder
  14. Nossa, essa música do Depeche Mode tem tudo a ver com o que eu tava pensando em escrever no meu próximo post… às vezes a gente quer ouvir meia dúzia de palavras bonitas, mesmo que sejam mentiras… mas no final é sempre pior! (e eu nunca consigo acreditar nas mentirinhas)
    A regra dos 7 não se aplica a mim (so damn sincere! ahaha), mas no caso dos homens acho que sim…
    Qto a hora de dizer a verdade, eu não sou a pessoa mais indicada pra opinar, pq ultimamente meu timing tá ruim e ando falando em horas inapropriadas… ahaha Mas,como dizem os Titãs em Insensível, “dizer a verdade é melhor que mentir”.

    Responder
  15. *Lusinha*

    Uma coisa eu concordo: nem sempre a mentira é pra prejudicar e para sair por cima.
    Bjitos!

    Responder
  16. Danil cook

    adorei tua materia pois acho q as meninas mentem mais que os homens elas tem o Dom da coisa principalmente na traição …

    de uma olhada em meu blog vc tb ira gostar ok

    Beijso

    Daniel Cook

    ha ..
    meu blog esta com o link de danielcookoficial

    Bjs

    Responder

Deixe seu comentário