Os 10 mandamentos para boa convivência no busão

qui

Inspirado no meu dia-a-dia que me trouxe estas humildes descobertas. Eu me vejo obrigada, pelo bem da humanidade e dos bons costumes, a divulgar estes conhecimentos. Siga a cartilha à risca e ensine o passageiro ao seu lado.

1 – Não sentarás de pernas abertas (para os homens)
Sua namorada/mulher/bofe pode até ter te dito que você é o mais bem dotado do bairro (ráá! corno!), mas, no ônibus, isso não cola. Sentar de perna aberta invadindo o banquinho alheio está totalmente fora de cogitação. E você que se sentir atingido por este mal comportamento, não hesite em dizer: “fecha a perna, djow”, ou então *gentilmente* empurrar (com tudo) sem querer a sua perna para o lado, para disciplinar a perna do passageiro roludo ao seu lado.

2 – Não agirás como se tua bunda fosse a mais gostosa (para as mulheres)
Novamente, aqui se trata de outro caso de auto-estima elevada demais em local inadequado. Seu bofe ou peguete pode mesmo dizer “uhh, que bunda!”, mas no ônibus ninguém tá muito interessado na sua vocação para nova loira do tchan. Portanto, nada de agir como se não desse para dar uma encolhidinha no seu traseiro para que as pessoas possam passar com um pouco mais de espaço. E se você for uma popozuda de plantão, eu advirto: não reclame de eventuais encoxamentos!

3 – Não gritarás no busão junto com a sua tchurma
Gatchenha, até entendo que você saia da escola e pegue o busão com a galera, mas NÃO grita, porra. Não há nada mais chato do que estar com uma bela dor de cabeça, voltando pra casa às 18h, com o trânsito parado e aquela galerinha do mal berrando no fundão. Controle-se. Você está em lugar público, baby. Aliás, poderia ter uma foto daquelas enfermeiras fazendo “shh!” na entrada do ônibus.

4 – Darás licença quando te for pedido.
Não dê uma de joão sem braço! Estique o seu até o apoio mais próximo e dê a maldita licença. Se você é do tipo que não move seu corpinho por nada nem ninguém, não reclame se for esbarrado(a)/encoxado(a)/engravidada. É a lei da vida.

5 – Ouvirás MP3 num som humanamente saudável
Se você não se importa com os seus tímpanos e sua mãe também não está nem aí pros dela, não significa que o mundo todo esteja pouco se fodendo para a audição. Pense duas vezes não só no ouvidinho alheio, mas na paciência: ninguém é obrigado a ouvir a sua banda de metal favorita, à la “Cannibal Corpse”, às 7h da matina. Ou muito menos seu funk à la “eu vou gozar na sua gargantaaa”. Tenha bom senso, ok? Simples assim. Ouça seu pagodinho brega num volume que SÓ você ouça e pronto.

6 – Darás o sinal de parada a tempo de chegar na porta
Nada mais desagradável do que o ônibus todo ficar esperando dondoquinhas que nem passaram a catraca saírem. Ou melhor: nada PIOR do que esperar TO-DA a galerinha do item 3 mandar um salve pros manos do bem que ainda continuam no busão e, finalmente, descer.

7 – Segurarás a (maldita) mochila na frente do corpo
Tem uma plaquinha em todos os ônibus avisando que mochilas atrapalham/obstruem passagens. Isso quando não prensam pessoas em cantinhos indefinidos ou empurram-nas no colo de taradões(onas) sentados no corredor. Ande com a sua mochila de camping pendurada na frente do corpo, assim pelo menos você vê quem está prensando pelo caminho. Lembrando que só é permitido prensar inimigos ou, hehehehehehehe, popozuadas/roludos dos itens 1 e 2. :D

8 – Evitarás puxar conversas retóricas
Nada mais original do que dizer “Nossa. Tempo maluco, né? Chove, faz calor…” Que pessoa culta! Que papo profundo! Falar do tempo é bastante chato e inconveniente, mas mais desagradável ainda é comentar da vida pessoal: “Ai, menina. E meu marido então! Tava chovendo e ele não escorregou na rua e rasgou a calça?! Pois o coitadinho trabalha super longe, sabe? Lá em Pirituba. Daí veio até aqui com a calça daquele jeito.. Imagina?!” AAAAA! E desde quando eu quis saber disso? Um conselho: sorrisinho amarelo e silêncio sempre funcionam. Próximo temaaa!

9 – Não fingirás que não viu a(o) velhinha(o)
Eu sei que não tem coisa mais chata do que finalmente conseguir sentar num ônibus lotado, relaxar, esticar as pernas e soltar um sonoro “aaah! dilícia!” e, de repente, ver uma velhinha indefesa, com casaquinho de lã branco, passando na catraca lentamente. Como “respeitar o idoso é respeitar a si mesmo”, você se levanta e deixa a senhora sentar. Enquanto ela senta e agradece “obrigada, filhinho!”, você sente uma cãibra na batata da perna esquerda, em pé no busão. Mas, tudo bem, tudo em nome da boa educação. AGORA! Se você não está disposto a morrer de dor pela velhinha, vai ser linxado por mimzinha! Nada de virar pro lado e fingir que tá no 76475º sono! Deixa pra dormir quando morrer. Pronto, falei.

10 – Abrirás a (maldita) janela
Essa é bem para o verão que se aproxima. Tudo bem que você é friorento, masss.. se conhecendo como você se conhece, não ignora sua personalidade e jeito de ser e LEVE UMA BLUSA. Abrir a janela é mais que fundamental, é essencial! Já ouviu falar que o homem não vive sem um gás chamado oxigênio? E que algumas pessoas têm falta de ar/pressão baixa e nanana? Então. Abra a janela e não encha o saco. (Tá, ok, na chuva eu até deixo você fechar a janela, senão meu cabelo não aguenta.)

*Lembrando que alguns destes ensinamentos servem também para o meio de trasporte conhecido como “metrô”.*

PS: Não me responsabilizo por eventuais barracos que meus ensinamentos possam provocar. Cof-cof.

PS2: Sobre o post passado: obrigada pelos conselhos, pelos ouvidos (e olhos, né?). Nossa situação continua incerta, mas faremos 1 ano de namoro segunda e as cartas estão na mesa. Vamos aproveitar enquanto for tempo pra nós dois. E, claro, o sr. tempo também fará o favor de dizer o que é certo (tomara que ele diga rápido… hehe).

Eu, agora
Humor sono, muito sono..
Pensando no que fazer³ (?)
Comendo tomando café.
Ouvindo/Assistindo nada.
MSN ninguém. Tô bem ativa hoje, de novo.
Navegandonada. :D

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário