Desfocada

dom

Falarei de coisas mais pessoais, tô precisando. Mas é só um parágrafo. Só não sei o tamanho.

Passei a semana toda certa de que tudo tem um fim e que o nosso estava próximo, bem próximo. Eu avisei ele, não gosto de pegar ninguém de surpresa. Um bate papo foi agendado para ontem à noite. Agora minha balança se reequilibrou e eu não sei de mais nada. Não sei o que quero nem o que não quero. Sou libriana e toda decisão (com direito a inferno astral, nesse exato momento) envolve muita reflexão, mesmo se for “o que vou comer no almoço?”, que dirá então se for “continuo o relacionamento?”. Sou nova, acho que algumas coisas eu não devo ter que aceitar. Não sou tão nova pra acreditar que a vida de solteira é perfeita e que eu não vá chorar num sábado à noite qualquer se eu não sair e ficar entediada nesse computador. Eu me conheço. Temo tomar uma decisão, me arrepender e ter que voltar atrás. Não posso contar com a paciência dele. Temo não tomar a decisão agora e daqui a pouco tempo ver que sim, eu devia ter tomado a decisão. Ele não merece esse tipo de lenga-lenga. Tenho sorte de que, pacientemente, ele tá tentando me entender, mas que fique bem claro que eu não estou nem um pouco confortável com a situação… Nem um pouquinho.

Como acabei de postar no fotolog: tô me sentindo a adolescente florescente da música homônima dos Arctic Monkeys. Ouça-a aqui embaixo. O player fofão vem daqui.

div.fetish object, div.fetish embed {width:300px;height:185px;visibility:visible;z-index:5;}div.fetish div.fetishButton {display:block;position:relative;top:-35px;z-index:6;text-align:center;}

Enfim, talvez nosso bloody mary realmente precise de mais tabasco…

Eu, agora
Humor confusa.
Pensando no que fazer (?)
Comendo nada
Ouvindo/Assistindo The Cardigans – My favourite Game
MSN
NavegandoMy Flash Fetish

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário