sobre você e eu.

qua

Sobre você. (L)
Nada me deixou mais triste nesses últimos tempos do que saber que você está triste, will. Não é uma questão só de solidarizar-me com a sua causa, claro que me solidarizo, mas é mais do que isso. É a tristeza de não conseguir te ajudar, de me sentir impotente e ter que te imaginar sem esse sorriso lindo no rosto (é, imaginar, porque se eu pudesse te ver durante a semana, pode crer que você não passaria um minuto sequer fora do meu colo e dos meus cuidados!). Eu não sei o que te dizer, não sei como te confortar, e parece que as ligações nunca serão o bastante enquanto eu não puder ouvir uma risada sua. Puxa, te vejo rindo tanto que é humanamente inaceitável não ouvir sua risada. Desculpe-me por não saber te ajudar, por não saber o que dizer. É nessas horas que a linguagem corporal fala mais do que qualquer outra, e tudo o que eu queria era te dar um abraço e te proteger de tudo. E de todos.

* é incrível como a vida junta os acontecimentos para um mesmo período de tempo…

Sobre eu.
Trabalhos, insatisfação pessoal (?), makeover. Porém, feliz. ;D (mas, mais feliz ainda se o assunto do parágrafo de cima estivesse resolvido. =/)

Trabalhos: aos milhares, para serem feitos. Tudo que parece ridículo de fácil se transforma num mega-trabalhão. Eu que fiquei acostumada com um colégio que não dava trabalhos, muito menos em grupo, só provas, agora tô penando. Não me lembro mais de como é distribuir tarefas e por enquanto eu ainda não caí na besteira de fazer tudo sozinha (algo que sempre aconteceu nas poucas vezes que tive de fazer essas coisas). Trabalho de filosofia, de mídia, de português, de história do rádio e da tv e sabe deus o que mais vai aparecer. \o/

Insatisfação pessoal: é, eu sou preguiçosa mesmo e só vou fazer academia quando eu tiver companhia ou um carro, e se tiver os dois, melhor ainda. Mas por enquanto, é utópico pensar que eu vou conseguir me dedicar religiosamente à horinha na academia aqui do prédio sabendo da quantidade de textos que eu tenho que ler e sentindo o SONO que eu sinto (é, porque eu vou ler as coisas e sempre descubro na apostila um bom travesseiro). Bom, e voltando ao assunto, lá vou eu entrar em OUTRA dieta eterna, pois já percebi que se eu não ficar me controlando o tempo todo, eu não mantenho o peso nunca ¬¬. ( me diz o que fazer pra perder 8 kilos rapidamente, de maneira saudável e mantê-los, mesmo todo mundo dizendo: “mas você tá ótima assim”. . . blá-blá- bbla- bl – blsa-aaaaa!!!.. ¬¬)

Makeover: quero repaginar: alisar o cabelo de novo, cortar diferente, sei lá. Cansei deste cabelo duas cores (é, porque meu cabelo é castanho mega-claro e eu tinha pintado de preto, logo, duas cores, porque já faz um tempo eu decidi parar de pintar de escuro). Vou ter que caçar um cabeleireiro que tenha um método pra tirar a tinta das pontas do cabelo sem descolorir. E procurar um método de alisamento que não seja artificial tipo escova definitiva e nem tão pouco-durável como a escova progressiva, que além de tudo fode com os fios e faz eles se suicidarem pulando da cabeça. Fiz duas vezes e já ouvi histórias terríveis, não faço mais.

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário