Hoje eu fui de discman.

qui
Ando levantando mais cedo pra evitar o risco de ficar quase uma hora no ponto de ônibus esperando um que não esteja com gente suicida pendurada na porta e que, de preferência, pare pra gente entrar. Ando levantando 5:25 (sim, tempo quebrado, porque preciso de 45 minutos de banho + café da manhã + arrumação e 5 minutos fazem a diferença no “adorável” transporte paulistano).

Ontem eu me lembrei que podia usar meu discman como mp3 player, já que ele toca mp3. Aí gravei um cdzão e fui toda feliz hoje pra faculdade ouvindo música. Bem melhor. Não há nada como sair feliz de casa (mesmo sendo 6:15 da manhã) ouvindo uma música que você adora, no caso, Alanis com a versão dela de Crazy, originalmente do Seal (corrijam-me se o nome do cara não for esse, mas acho que é sim. Gosto da versão dele também, claro!).

A melhor parte de sair tão cedo é sentir a brisa da manhã. Brisa que não se repete nunca mais durante o dia, e começa quase às 6 e acaba bem antes das 8. Uma pena. Outra parte boa é que estou com um pique invejável e ando levantando sempre de bom humor. Estou mais sociável. As coisas mudam? Ou seria o ambiente da faculdade fazendo efeito sobre mim? Leia-se: pessoas LEGAIS, simpáticas, não-fúteis (porque no meu curso não tem muita gente fútil, thanx God!) que gostam das mesmas coisas que eu, que lêem as mesmas coisas que eu e que me fazem rir e me sentir importante pro mundinho da sala de aula. s2

Quem preferia o colégio, sorry: eu sou muito mais a faculdade.
Nem entendo como pode ter tanta gente do meu êx-colégio cujo orkut está cheio de “Mendel, sentirei saudades!” e blablabla. Eu não sentirei. Não senti ainda. Estou esperando sentir pra voltar lá qualquer dia conversar com minha êx-orientadora, pois tenho fotos minhas da revista de recordação que ficaram com ela, e quero de volta.

Às vezes chego até a me questionar se não fui eu que curti pouco o colégio… Não, não. Sempre esperei muito das coisas, e o colégio, certamente, não preencheu todas as minhas espectativas nem rendeu as melhores amizades da minha vida; pelo contrário, muitas choradeiras minhas lá se originaram. E ainda bem que lá ficaram.

ps: a coisa é tão diferente agora que eu não reclamo de ter que acordar cedo: simplesmente digo às pessoas: “olha, tenho que dormir cedinho. Amanhã eu tenho aula.” Quanta evolução…

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário